Medidas de proteção para profissionais de saúde durante a pandemia de COVID-19

Segundo a AMB (Associação Médica Brasilieira), baseada em recomendações do Ministério da Saúde do Brasil, os profissionais da área da saúde devem seguir protocolos padrão de atendimento a pacientes com suspeita ou caso confirmados de COVID-19.

Para este público, as orientações são as seguintes:

1-Desde o primeiro atendimento, a pessoa com suspeita de COVID-19 deve utilizar máscara cirúrgica.

2- O atendimento da pessoa com suspeita de COVID-19 deve ser realizado em sala privativa ou com menor circulação de pessoas, mantendo a porta fechada e o ambiente ventilado.

3- Os profissionais da saúde devem realizar higiene adequada das mãos, respeitando os cinco momentos de higienização:

  • antes de contato com a pessoa;
  • antes da realização de procedimento;
  • após risco de exposição a fluidos biológicos;
  • após contato com a pessoa;
  • após contato com áreas próximas à pessoa, mesmo que não tenha tocado a pessoa, cuidando direta ou indiretamente da pessoa.

4- O profissional deve usar equipamento de proteção individual (EPI):

A- protetor ocular ou protetor de face
B- luvas
C- capote/ avental/ jaleco
D- máscara N95/PFF2 (ou outras máscaras com eficácia mínima na filtração de 95% de partículas de até 0,3µ tipo N99, N100 ou PFF3), sempre que realizar procedimentos geradores de aerossóis. Para realização de outros procedimentos não geradores de aerossóis, avaliar a disponibilidade da N95 ou equivalente no serviço. Não havendo disponibilidade, é obrigatório o uso da máscara cirúrgica.

Fonte: Associação Médica Brasileira, com informações do Ministério da Saúde do Brasil