Informe Mensal de ProEpi Nº 4 – Abril de 2018

Global Outbreak Alert and Response Network (GOARN/
WHO)

por Equipe ProEpi

Neste mês chegaram ao fim duas missões, do Eduardo Moreno em
Angola e do Eduardo Saad em Bangladesh. A ProEpi agradece a
dedicação, profissionalismo, respeito e visão de saúde global de
vocês!
A experiência de trabalhar como epidemiologista em Angola foi sem dúvida um grande aprendizado, proporcionado pela Proepi. A sensação é de ter sido enviado para um local em que as pessoas realmente precisam de apoio. O apoio a distância durante toda a missão me deu segurança e motivação para realização deste trabalho.” – Eduardo Moreno
Nunca imaginei que pudesse ter uma experiência profissional e pessoal tão positiva como foi a missão em Bangladesh! Poder conhecer outra realidade e sair da zona de conforto foi único! Todos os sócios da ProEpi devem aproveitar estas oportunidades! Agradeço à ProEpi pela indicação e parabenizo pelo visibilidade que estão construindo com instituições de renome! Valeu à pena! Abraços.”-
Eduardo Saad

Fernanda Bruzadeli e Eduardo Saad, no último dia da missão dele.

Resultado das vagas oferecidas pela ProEpi

por Equipe ProEpi

Este mês tivemos uma vaga interna aberta.
Referência da vaga: 052018
Vaga para construir e ministrar curso de Epi Info com ênfase em
coleta e análise de dados em tempo real
Selecionado: George Dimech


CONASEMS

por Equipe ProEpi

Seguimos a todo vapor com este projeto em parceria com o CONASEMS – Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde
– e Universidade de Brasília.


Treinamento de comunicação aplicada à saúde

por Equipe ProEpi

Este treinamento estava previsto e organizado desde 2017, no
aguardo do patrocinador de nosso parceiro autorizar a execução.
Abaixo o texto escrito por Mussa Chaleque, jornalista do Instituto
Nacional de Saúde de Moçambique e pulicado no Facebook da instituição.
INS CAPACITA CERCA DE 20 TÉCNICOS EM COMUNICAÇÃO APLICADA À SAUDE
No âmbito da divulgação dos resultados vigilância das causas de
morte em crianças menores de cinco anos em Moçambique, o Instituto Nacional de Saúde (INS), em colaboração com a ProEpi
(Associação Brasileira de Profissionais de Epidemiologia de Campo)
realizaram de 23 a 27 de Abril de 2018, o Curso sobre Comunicação
Aplicada à Saúde, dirigido aos Técnicos de Comunicação, Investigadores e representantes de programas/direcções ao nível do Ministério da Saúde (MISAU).
O curso abordou questões teóricas e práticas relacionadas com as
estratégias eficazes de comunicação de resultados de pesquisa para
os diversos grupos de público. A chefe de departamento de Ensino,
Informação e Comunicação, Sónia Enosse, disse durante a abertura
do evento que a organização do curso visa essencialmente capacitar
os técnicos (potenciais oradores) em ferramentas para comunicar de
forma eficaz com os meios de comunicação social e com a sua comunidade perante situações de surtos, emergências, bem como outros eventos de saúde pública.
Durante a semana foram abordados temas como: comunicação como
ferramenta estratégica, princípios da produção jornalística, linguagem jornalística, fotografia como evidências em investigações de surto, assessoria de imprensa, técnicas de entrevista aplicadas a situações de risco em saúde e comportamento diante de câmaras, aplicação de conceitos básicos de Jornalismo, comunicação para o desenvolvimento, técnicas de redacção e oratória.


A experiência em Moçambique ministrando o Curso de Comunicação Aplicada à Saúde foi um momento único de troca de informação e conhecimento. Como jornalista, tive minha curiosidade aguçada por uma realidade tão distinta e, ainda assim, tão próxima à nossa. Saí com a certeza de ter aprendido muito mais do que ensinado.. Obrigada à ProEpi pela oportunidade, torço para que se repita“.—Eliana Antiqueira


Lembre-se que você pode sugerir temas para as próximas edições. É só falar com a gente em qualquer um dos nossos canais. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.