Confira nosso informe especial de dezembro de 2018

Informe Especial de Fim de Ano – 2018

Um grande projeto

por Equipe ProEpi

Começamos o ano executando um projeto importante na história da nossa organização!

Fruto de um convênio do CONASEMS (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde) com a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS) que tem como parceiros a ProEpi e o IPADS, o Projeto Aedes na Mira foi concebido para capacitar profissionais do SUS de todo o Brasil no combate a arboviroses.

Fomos responsáveis pelo desenvolvimento de uma plataforma EAD com duas ferramentas de aprendizagem (Vigilância em Saúde e Entomologia Aplicada à Saúde Pública) e por ministrar um treinamento presencial para duas turmas de servidores da saúde de todo o país.

Atualmente a plataforma já conta com cerca de 10.000 alunos e os participantes do treinamento presencial já voltaram para suas cidades preparados para o enfrentamento de Aedes aegypti e com projetos de aplicação prática em mãos.

As inscrições para o EAD continuam abertas para qualquer interessado, mesmo para não-sócios e pessoas fora da área da saúde, em www.proepi.org.br/inscricao. Os materiais são gratuitos e incluem um certificado de conclusão de 40 horas.

Clique para se inscrever agora

6x mais alunos no EAD

por Equipe ProEpi

Com a chegada de um grande número de inscritos nos cursos EAD de Vigilância em Saúde e Entomologia Aplicada à Saúde Pública, o público atendido por nossa plataforma aumentou em seis vezes!

Enquanto no ano passado registrávamos pouco mais de 2.000 alunos, hoje já passamos dos 12.500.

Sempre bom lembrar: além das duas novas ferramentas de aprendizado, a ProEpi oferece cursos a distância em Epi Info, Geoprocessamento em Saúde e TabWIN/TabNET/Excel – todos gratuitos para sócios. Basta falar com a gente para se inscrever.

Tem especialistas novos na fronteira

por Equipe ProEpi

Depois de dois anos de trabalho duro, está formada a primeira turma do Curso de Especialização em Vigilância em Saúde na Rede de Atenção Primária à Saúde (APS) na Tríplice Fronteira do Alto Solimões. Agora, 24 profissionais estarão mais preparados para trabalhar por suas comunidades.

A região fronteiriça entre Brasil, Colômbia e Peru certamente ficou mais protegida.

A especialização foi oferecida pelo Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) em parceria com a ProEpi, Organização Panamericana de Saúde (Opas), Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), Assessoria de Assuntos Internacionais de Saúde do Ministério da Saúde (Aisa/MS)  Programa de Doenças Sexualmente Transmissíveis – Aids do Ministério da Saúde, Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas (Susam), Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems-AM), Instituto Federal do Amazonas (Ifam/Campus Tabatinga) e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Ano novo, app novo

por Equipe ProEpi

O ano de 2018 também foi o momento de discutir a nova versão do aplicativo Guardiões da Saúde.

Uma versão anterior do app de vigilância participativa, desenvolvida ainda sem nossa participação, já havia sido sido colocada a prova em eventos de grande porte, como a Copa do Mundo FIFA 2014. Agora estamos fazendo ajustes e adicionando funcionalidades para incentivar o uso frequente da ferramenta.

A nova versão, uma parceria entre a ProEpi, o Instituto Nacional de Saúde da Colômbia e a Fiocruz, tem lançamento marcado para o primeiro semestre de 2019. Sócios ProEpi saberão em primeira mão.

Trocar ideias vai ficar mais fácil

por Equipe ProEpi

Mais um projeto ambicioso marcou nosso ano: o desenvolvimento de uma comunidade de prática para profissionais de saúde pública.

Em breve o público terá acesso ao que os sócios da ProEpi já podem experimentar: um espaço para troca de experiências entre gente interessada em saúde.

Espere uma intensa construção de conhecimento coletivo!

Acesse a comunidade

ProEpi e GOARN: uma cooperação cada vez mais forte

por Equipe ProEpi

A ProEpi é uma das três instituições brasileiras parceiras da GOARN (Global Outbreak Alert and Response Network), uma comunidade global de resposta a surtos coordenada pela OMS. É essa parceria que proporciona a atuação de profissionais de nossa rede em missões ao redor do mundo.

O ano que está terminando foi especialmente memorável na história da nossa cooperação. Traduzimos dois módulos de treinamento online do inglês para o português, fomos facilitadores em três treinamentos internacionais (foi a primeira vez que isso aconteceu) e num workshop na Conferência Científica da AFENET (African Field Epidemiology Network). Também via GOARN, enviamos 5 sócios para respostas internacionais.

Fica registrado aqui o nosso muito obrigado pela parceria de sempre. É uma honra fazer parte dessa conexão!

*na foto, Érika Rossetto, Dionísio Herrera (In memoriam) e Pat Drury.

Um ano inteiro marcando presença

por Equipe ProEpi

A ProEpi teve representantes em 30 acontecimentos ao longo de 2018.

Missões internacionais de respostas a surtos, eventos de divulgação, congressos científicos, treinamentos… nossa rede não parou nos últimos 12 meses!

Estimamos que 270 pessoas tenham sido treinadas no período, além de muitas outras impactadas de outras formas por ações da organização.

*na foto, nosso sócio Eduardo Moreno participando de uma missão em Angola.

Mais de 5.000 horas de generosidade

por Equipe ProEpi

Não há texto que baste para agradecer às 36 pessoas que dedicaram seu tempo para fazer a diferença na saúde de quem nem conhecem.

Preciosas 5.470 horas de trabalho nos foram cedidas por: Andrey José de Andrade, Beatriz Kitagawa, Bruno Lopes Carvalho, Carlos Frederico Campelo A. e Melo, Daniele Akemi Arita, Danielly Batista Xavier, Douglas de Almeida Rocha, Eduardo Saad, Eduardo Stramandinoli Moreno, Eliana Azevedo Antiqueira, Érika Valeska Rossetto, Fernanda Bruzadelli Paulino da Costa, Gabriela Cristina de Carvalho, Guilherme Duarte Moreira, Isla Novaes Nascimento, João Gabriel Dourado Brandão, Jonas Lotufo Brant de Carvalho, José Alexandre Menezes, Luciana Pereira Freire, Maria Beatriz Ruy, Maria Cristina Willermann, Maurício Ferreira Maciel, Miriã Alves Ferraz Sales, Patrícia Paiva Pereira, Paulo Cesar da Silva, Pedro Luiz Tauil, Rafaella Albuquerque e Silva, Reginaldo Rodrigues, Renata Velozo Timbó, Roberto de Melo Dusi, Rogério Araújo Carminé, Rui Rafael Durlacher, Teresa Cristina Vieira Segatto, Verena Maria Mendes de Souza, Veruska Maia da Costa e Walter Massa Ramalho.

Nossos agradecimentos mais sinceros!

*na foto, uma de nossas muitas idas à Moçambique.

Conexão Brasil-Moçambique

por Equipe ProEpi

A cada ano ficam mais estreitos nossos laços com Moçambique!

Neste, estivemos no país para um curso sobre Comunicação Aplicada à Saúde em abril. Mais uma vez em junho para treinamentos de Epidemiologia Aplicada e Investigação de Surtos e, em agosto, para uma Formação para Profissionais de Saúde Humana e Animal Usando Abordagem One Health e para elaborar um Módulo de Formação em Cascata sobre Zoonoses.

Em outubro, lá estávamos nós outra vez colaborando na elaboração do Boletim de Vigilância de Base Laboratorial do INS Moçambique e, encerrando o ano, retornamos em novembro para a Formação de Formadores de Equipes de Resposta Rápida.

Vida longa a essa união!

A diretoria 2018-2020

por Equipe ProEpi

Como acontece a cada dois anos, escolhemos em 2018 o grupo que vai dirigir a ProEpi até 2020.

Em meados de julho, os participantes da 5ª Assembleia Geral da organização apontaram Érika Rossetto, José Alexandre Menezes, Zênia Guedes, Fernanda Bruzadelli, Jonas Brant, Rui Rafael Durlacher, Veruska Maia, Maria Cristina Willermann, Dalva Assis e Christiane Matos para a diretoria executiva.

Vamos juntos!

Uma ProEpi mais global

por Equipe ProEpi

O conhecimento vai chegar mais longe com a tradução de todos os nossos materiais para o espanhol.

O Módulo Básico de Epi Info 7 já está disponível no idioma e a tradução do EAD em Entomologia está em fase final.

Parcerias valiosas

por Equipe ProEpi

O ano não teria sido tão intenso – e tão marcante – sem a colaboração de uma rede inestimável de parceiros.
Estiveram envolvidos em nossas atividades:
– Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS AM);
– Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz);
– Global Outbreak Alert and Response Network (GOARN);
– Hospital Sírio-Libanês;
– Instituto Federal do Amazonas (IFAM);
– Instituto Nacional de Saúde de Moçambique (INS Moçambique);
– Ministério da Saúde do Chile (MinSalud Chile);
– Organização Mundial de Saúde (OMS/WHO);
– Programa Nacional de Imunizações (PNI/MS);
– Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos Serviços do SUS (EpiSUS);
– Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS/MS);
– Training Programs in Epidemiology and Public Health Interventions Network (TEPHINET);
– Universidad del Valle de Guatemala (UVG);
– Universidade de Brasília (UnB).

Como em relação a tudo neste informe, o sentimento por aqui é de muita gratidão!

O que esperar de 2019

por Equipe ProEpi

Os últimos 12 meses foram muito generosos conosco e queremos que o ano vindouro seja o de maior proximidade entre a ProEpi e seu público. Produtos que planejamos desde a fundação sairão do papel e passarão a fazer parte do cotidiano do profissional de saúde.

Depois de um breve recesso, voltaremos nos primeiros dias de janeiro revigorados e ansiosos por fortalecer a nossa rede.

Esperamos contar com você para fazer da ProEpi tudo o que ela pode ser! Boas festas!

Lembre-se que você pode sugerir temas para as próximas edições. É só falar com a gente em qualquer um dos nossos canais. Até a próxima!























Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.