QUEM SOMOS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PROFISSIONAIS DE EPIDEMIOLOGIA DE CAMPO  – ProEpi

A ProEpi surgiu a partir da associação de profissionais de epidemiologia de campo, especificamente da iniciativa de graduados do Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicado aos Serviços do Sistema Único de Saúde – EPISUS do Ministério da Saúde. A associação será uma ponte entre as atividades realizadas na rotina dos serviços de saúde e a aplicação da epidemiologia, subsidiando a tomada de decisão e a resposta oportuna aos problemas de saúde pública da população.

Em 25 de abril de 2014 começou a história da Associação quando ocorreu a reunião de fundação da entidade. A mesma em seguida foi registrada como personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos ou vinculo político partidário. Nessa mesma reunião de fundação da associação, uma diretoria foi eleita e uma serie planos e projetos começaram a ser feitos para atingir os objetivos propostos no estatuto.

OBJETIVOS

  • Promover a qualidade de vida da população, contribuir de maneira gratuita, com a educação continuada de seus associados e profissionais interessados por meio de cursos, treinamentos, atualizações entre outros eventos científicos e acadêmicos.
  • Promover e difundir conhecimentos produzidos no âmbito da epidemiologia de campo para todos os interessados por meio de simpósios, congressos, seminários, oficinas, publicações ou qualquer outro meio pertinente.
  • Estimular o desenvolvimento e aperfeiçoamento da capacidade técnica dos profissionais de saúde pública e áreas afins, atuando em parceria com Entidades Governamentais e Não Governamentais em projetos que visem o bem-estar socioambiental, para proporcionar a redução de índices de morbimortalidade na população.
  • Apoiar os gestores das três esferas de gestão do Sistema Único de Saúde com a qualificação e ampliação da capacidade de detecção, monitoramento e resposta aos Eventos de Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) e Internacional (ESPII) de acordo com os preceitos estabelecidos no Regulamento Sanitário Internacional.
  • Colaborar com a rede global do Training Program in Epidemiology and Public Health Interventions Network – TEPHINET – no desenvolvimento de projetos de vigilância em saúde, bem como outras atividades referentes ao fortalecimento dos sistemas de saúde, uma vez que tal rede global tem sido um dos principais parceiros em uma série de iniciativas da Associação.

PRINCÍPIOS

A associação é regida pelos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, economicidade e da eficiência.

Por meio do órgão deliberativo da ProEpi, a saber, a Assembleia Geral Ordinária, as reuniões anuais irão deliberar sobre a prestação de Contas do exercício anterior e aprovação do orçamento do ano seguinte, as metas e Projetos específicos desenvolvidos ou projetados para atingir os objetivos específicos da PROEPI, mudança da diretoria e outros assuntos específicos de interesse da população geral.

A ProEpi aplicará integralmente suas receitas, recursos e eventuais resultados operacionais na consecução, manutenção e desenvolvimento dos seus objetivos institucionais, por meio dos instrumentos legais pertinentes, que permitam o máximo de transparência para o controle dos eventuais doadores e dos beneficiários.

RECURSOS

As fontes de recurso para manutenção da PROEPI serão provenientes de:
I – Contribuição anual de seus associados no termo do Regimento Interno da PROEPI;

II – Doações, auxílios, patrocínios, convênios e parcerias com pessoas físicas e jurídicas, de direito público e privado, nacionais e internacionais.

 

JUNTE-SE A NÓS E FAÇA PARTE DESSA HISTÓRIA!

Para maiores informações regimentais sobre a ProEpi, acesse rápido:

Estatuto ProEpi

Boletim nº5 – 03/2017

Relatório de Gestão – 2016